quarta-feira, 29 de abril de 2015

Ladrão de sentidos...

Ilustração: Christian Asuh
Acho injusto você chegar assim, roubando os cinco sentidos de mim. Desde que lhe vi só consigo perceber as cores do seu sorriso, tudo mais fica em preto e branco ao redor. E esse cheiro de amor que você espalhou pelo ar, anda invadindo minha casa, meu abraço, meu colchão... Agora, nenhum doce é tão doce para mim quanto o gosto do teu beijo e nenhuma canção me faz dançar tão bem quanto o som do teu riso. Cada arrepio meu cabe direitinho no toque das suas mãos, cabe a curva do meu cangote, cabe toda a minha sorte. Acho injusto você chegar assim, roubando os cinco sentidos de mim. 

(Karla Thayse Mendes - 30/04/15)

sábado, 14 de março de 2015

Dentro do azul do mar...

Ilustração: Wallcoo
Ela sentou-se ali e ficou durante horas admirando o mar em toda sua grandeza , aquele azul infinito sorria misteriosamente convidando-a para um mergulho. Ouviu seu coração cantar um tum-tum mais alto e o passarinho que passava ali pôde ver o brilho de estrela que cintilava daqueles olhinhos negros de jabuticaba. Num impulso, caminhou dois passos rápidos em direção ao mar... Parou na beiradinha, respirou fundo, fechou os olhos e pensou melhor: - E se sofresse um afogamento? - E se fosse devorada por monstros marinhos? - E se uma sereia lhe arrastasse para as profundezas? - E se... Então limitou-se a tocar apenas a pontinha dos pés na água. Pobre menina! Nunca viu corais nem peixinhos coloridos. E todos os dias voltava lá para ver o mar por trás daquelas cortinas molhadas.

(Karla Thayse Mendes)

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Vo(Kar)bulário - Amar...

Ilustração: Mônica Crema
Amar é...
Vestir-se de infinitos.