terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Achados e perdidos

Foi quando abri as minhas gavetas de dentro e achei aquela menina travesa de tranças, guardada lá no fundo, com o mesmo sorriso de luz, apesar do tempo, apesar da poeira, apesar de tudo. As vezes a criança que habita em nós precisa sair da gaveta pra nos lembrar que não é preciso ter braços tão longos para abraçar a felicidade.

(Karla Thayse Mendes)

13 comentários:

  1. Trechinho apaixonante. Adoro esse cantinho Karla, você escreve bem. Seus textos tem um cheirinho de simplicidade, harmonia. Adoro :)

    ResponderExcluir
  2. Cortando a tênue linha entre a criança que fomos, estaremos cortando sua forte presença em tudo que somos... Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Ela soube quando fazer do seu caminhar a casa e o seu templo.
    Quanto tempo não vinha aqui. Continua lindo!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Tudo que guardamos no coração nos constrói.

    ResponderExcluir
  5. Que neste novo tempo possamos seguir uma estrada mais colorida e cheia de flores. Que as realizações sejam imensas e o AMOR, a PAZ e a SAÚDE sejam ingredientes de todos os instantes. Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  6. A felicidade é o que destranca a gaveta, o sorriso, o outro e a nós mesmos.

    ResponderExcluir
  7. Talvez devesse ser recomendação médica ir em buscar dessa criança que deixamos guardada, ou em alguns casos, abandonada dentro de nós mesmos. É importante cuidar bem dela. Filosofei. rs

    Graziele Santos
    (http://lamiaparticolare.blogspot.com)

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]