terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Achados e perdidos

Foi quando abri as minhas gavetas de dentro e achei aquela menina travesa de tranças, guardada lá no fundo, com o mesmo sorriso de luz, apesar do tempo, apesar da poeira, apesar de tudo. As vezes a criança que habita em nós precisa sair da gaveta pra nos lembrar que não é preciso ter braços tão longos para abraçar a felicidade.

(Karla Thayse Mendes)

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

A moça feita de estrelas...

Ilustração: Adolie Day
A moça era mais noite do que dia. Era silêncio, sonhos e mistérios. Era céu azul-anil coberto por um brilho que nem todos sabiam ver. Suas estrelas estavam sempre lá, mas só as via quem era capaz de afastar suas nuvens com a ponta dos dedos.

(Karla Thayse Mendes)

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Pescando Saberes...




Não é tão difícil a arte da pescaria, não precisa ser nascido e criado à beira no mar e tão pouco precisa ser filho de pescador para realizar tal ofício. A gente pode pescar o que nos cabe, com os objetos que temos nas mãos e dentro do mar que encontramos a nossa frente. E quão bom é pescar no mar de palavras que nos oferece todos os dias fartura de conhecimento. Somos todos professores e alunos – pescadores. Noite e dia jogamos nossas redes purinhas num mar de sonhos, esperamos um pouco sentados na beira do mar e mais tarde recebemos variedades em espécies de saberes. O vento vai levando nossos barcos por novos mares. E não nos falta mar, a gente aprende a pescar na sala de aula, a gente pesca raridades dentro dos mares de um livro e a gente até já sabe jogar nossa rede virtual no grande mar informatizado. E assim a cada dia pescando mais aqui e ali, pescamos o que possa engrandecer nos lindos mares.

(Karla Thayse - 06/08/09)

FELIZ DIA AOS PROFESSORES!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Conexão...

Ilustração: Stephanie Clair
Ela sentia que de alguma forma estavam conectados. Sabia que um dia aquela mão encaixaria na sua perfeitamente, que os seus beijos encontrariam os beijos daquele moço, que seus passos caminhariam lado a lado com os dele. Embora a correnteza os tenha levado por caminhos diferentes, ela acreditava que um dia os ventos soprariam a favor daquele amor. Então levantou as velas e se deixou levar, pra qualquer lugar. 

(Karla Thayse Mendes)

P.S.  Para quem está do outro lado do mundo, com amor e saudades.