terça-feira, 7 de agosto de 2012

Ela é feita de céu...


Ilustração: Karin Taylor
Eu ainda sou a menina de coração intenso, sorriso escancarado e olhos de ver nuvens. Não é qualquer tropeço num paralelepípedo da vida que vai me fazer sentir medo de olhar o céu. Olho mesmo! Ando de cabeça erguida o tempo todo, afinal, nunca se sabe quando pode aparecer um arco-íris, uma andorinha atravessando o pôr do sol ou uma estrela cadente. 

(Karla Thayse Mendes - 02/08/12)

2 comentários:

  1. Oi, Karla, bom dia!!
    Ah, o doce risco de nossas doces inconsequências! Alguém dirá que não é sensato olhar o céu, que troçpeços machucam, ferem corpo e alma... Pois sim! Ferem o corpo! O que fere a alma é viver olhando as pedras para não tropeçar nelas. O que toda moça deveria achar, que lhe completasse, era um prícipe que a carregasse no colo. Só assim, ele se preocuparia um pouco mais com o caminho, e ela lhe contaria, um por um, seus sonhos de nuvens, e todas as estrelas visíveis no céu...
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Lello
    Amo este blog

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]