sexta-feira, 27 de abril de 2012

Que sejas feliz...

Ilustração: Lesja Chernish
Que ela nunca te deixe faltar o sorriso, as palavras de carinho. Que lembre de ti ao olhar a lua cheia e que ore por ti todas as noites. Que pense em ti ao acordar, ao deitar, que respire amor... Que te faças sentir o quão especial és. Que te queira bem. Que ela saiba afagar tua costeleta do jeito que gostas, que sorria das tuas palhaçadas, que te incentive, que te encoraje, que reflita luz em ti. Que te ame pelo menos ¼ do que eu te amei (amo). Que te envolva todos os dias num abraço, de corpo, alma e coração, como eu te abraçaria.

(Karla Thayse Mendes - 15/12/2011)



3 comentários:

  1. Oi Karla,

    E como se fala, se foi, o melhor virá.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  2. Acredito que seja melhor que faça como jamais o faria, pois o amor é único e não gostaria de ver o meu sendo replicado em outros lugares.

    Precisamos sempre primeiro nos libertar

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ka, boa noite!!
    Bem, há um quê de indisfarçável melancolia, amargura mesmo, nesse belíssimo texto. Curiosa inserção da fração ¼ na comparação do amor... Que dor matemática terá levado a imaginação à importância dessa quantificação... Talvez, em linguagem codificada, isso queira corresponder a que a autora deseje amar alguém ao menos ¼ da intensidade do amor que perdeu... Talvez... Talvez... Tudo é talvez, na melancolia... Lindo texto.
    Tenho vaga de ¼ de amor por aqui
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Lello

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]