quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Carta fora do envelope II...

Um lugar sem graça, 18 de janeiro de 2012


        Hoje, mais do que nunca, gostaria de estar em teus braços. Mais do que nunca, gostaria de ouvir tua voz e o som do teu riso. Compraria um bolinho de chocolate, acenderia uma vela e cantaria "parabéns pra você" baixinho ao pé do teu ouvido. Hoje eu te diria do tamanho do meu amor e te contaria da saudade imensa que sinto. Falaria qualquer coisa engraçada só pra ver mais uma vez o brilho desse teu sorriso lindo, te mostraria todos os poemas que te fiz durante esse tempo e te abraçaria com toda a força do meu carinho. 
         Hoje eu ficaria te olhando por horas pra matar a saudade de cada cantinho do teu rosto e depois deitaria quietinha no teu peito pra tentar entender um pouquinho desse coração. Esqueceria de tudo o que passou: mágoa, dor, lágrimas, solidão... Hoje eu seria amor, seria teu amor, teu "Dengo", teu "Xero", tua menina e você seria outra vez o "Meu Bem", o amor da minha vida me amando de perto.

Feliz aniversário, feliz vida.

Um beijo molhado com o amor que derrama de mim.

(Ainda) Te amo tanto...Tanto...


REMETENTE: A menina dele
DESTINATÁRIO: O menino dela
ENDEREÇO DE ENTREGA: O coração dela, onde ele ainda faz morada.



"Hoje preciso de você
Com qualquer humor, 
com qualquer sorriso
Hoje só tua presença
Vai me deixar feliz
Só hoje"

[J Quest] 

Um comentário:

  1. Oi, Karla, bom dia!!
    Saudade é uma coisa tremenda! Mais ainda, quando alguma data marcante, como um aniversário ou um momento a sós entra em foco em nossa memória! Por aqui, o resultado disso é este texto lindo, doce, corajoso, muito vivo, desde o hoje até o ainda!
    Belíssimo!
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Leo

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]