quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Valsinha...



Ilustração: Ana Oliveira Título: Chico Buarque e Vinícius de Moraes

Tirou-me para dançar,
meio torto, meio sem jeito e descompassado.
Ainda assim eu desejei que aquela melodia fosse eterna.

(Karla Thayse Mendes - 09/09/11)

"Ele me desperta sentimentos
i-na-cre-di-ta-vel-men-te ternos."



[Caio F. Abreu]

5 comentários:

  1. Há melodias que não deviam acabar nunca! Há momentos que deveriam ser eternos...


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  2. que lindo o post!
    pura verdade, quem é que nunca desejou que uma música nunca acabasse?' rsrs


    bjs
    http://bruhworspite.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Um lindo final de semana meus amores!

    Bjuuus

    ResponderExcluir
  4. Que blog encantador...é muito bonito!!! Parabéns!!!




    Olá...Sou escritora e estou sorteando o livro da amiga Adriana Vargas no meu blog:
    Venha participar com a gente!
    “...Não sabe ao menos se me quer como sou, ou se me afasta por ter medo de não ser feliz por toda a sua vida...”
    O Voo da Estirpe é um livro que mexe com o leitor, impossível sair igual após a leitura! A escritora foi completamente feliz na escolha do enredo e principalmente a maneira magnífica de organizar as ideias!
    Forte- ousado-verdadeiro!
    É um livro que vai até as entranhas do ser humano e te desnuda, e desafia!
    Clarice é uma mulher que vive sozinha, não quer apaixonar-se, mas também não quer ficar sozinha. É uma mulher que reflete e sente. Que pensa e questiona!
    Klaus é um homem romântico que desafia os conceitos amorosos de Clarice. Ele a vai guiando até o amor sublime. Tem uma visão privilegiada do mundo e a divide com Clarice - a mulher que ele ama.
    O leitor vai sentir uma imensa paz, vai rir, vai chorar, vai torcer pelos dois! A cada novo capítulo o leitor vai se envolvendo na história e se pudesse, entraria nas páginas e os apoiaria!
    Quantas vezes deixamos de amar alguém por que temos a convicção de que não durará muito? Pode ser por uma diferença de idade, uma doença, diferença geográfica ou religiosa! Deixamos de tentar pelo simples fato de pensar que não dará certo!
    A autora aborda a questão de viver o momento! Ser tão feliz, tanto quanto é possível, no momento.
    Lembrei - me da borboleta, que tem a vida tão curta, mas vive o seu momento de borboleta e é feliz!
    Tenho 2 blogs...mas aquele que estou acessando no momento é do meu livro:.
    Bjs -
    http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]