terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Um dia de sonho...



DISCURSO DE ORADOR DA TURMA

Formandos da turma de Enfermagem 2010.2 pela Universidade Estadual de Santa Cruz

Por Karla Thayse Mendes Soares



Saúdo a Ilustríssima Senhora Vice-Reitora, Adélia Maria Carvalho de Melo Pinheiro, em nome da qual cumprimento aos demais componentes da mesa diretora.

Senhores pais, familiares, amigos, convidados, queridos colegas, boa noite!

É com imensa alegria que aqui sou hoje um misto de emoção, gratidão e saudade. Gostaria de agradecer aos colegas e amigos por confiarem a mim a honrosa missão de falar em nome da turma neste momento tão especial.

Segundo o saudoso José Saramago, “Nada é para sempre, (...) mas há momentos que parecem ficar suspensos, pairando sobre o fluir inexorável do tempo". Certamente o momento presente ilustra bem a citação, este e muitos outros momentos lindos que vivemos durante os últimos anos.

Nesta noite, venho compartilhar com vocês, caros presentes, a nossa história, é com grande orgulho que abro e leio aqui o livro da nossa trajetória, pensado e escrito por nós e influenciado por cada um aqui presente e por outros queridos que infelizmente hoje aqui não podem estar.

Há quatro anos, ao olhar aquela lista de aprovados do vestibular da Universidade Estadual de Santa Cruz, invadida por profunda euforia e realização, não imaginei o que aqueles outros 29 nomes ao lado do meu representariam um dia em minha vida.

Ali estavam sendo escritas as primeiras linhas da nossa história. Primeiro dia de aula, corações ansiosos, nas mochilas levávamos expectativas, medos e muitos sonhos. Aquele ar desconfiado de calouro, olhares ainda meio perdidos, as primeiras conversas tímidas, o temido trote...

Personagens distintos, caminhos opostos até então, que a partir dali se cruzariam para sempre. E assim fomos nós, juntos. A cada capítulo um descobria um pedacinho do outro, um já fazendo parte da vida do outro.

As conversas na cantina; as bagunças nos intervalos entre as aulas; os descansos debaixo do pé de jambo; as fofocas compartilhadas nas escadarias do pátio, os passos apreensivos pelo corredor do pavilhão antes de cada prova e antes de cada temido seminário; as inesquecíveis festas da turma; as risadas de alegria no bosque, foram momentos escritos com caneta de tinta luz no livro das nossas vidas.

Durante este percurso alguns colegas queridos ausentaram-se por motivos distintos, mas cada um escreveu um trecho importante em algum lugar da nossa história, e, portanto, jamais serão esquecidos. A eles nosso carinho e nossas saudades. Em contrapartida, foram se juntando a nós outros colegas muito especiais, os quais recebemos de braços abertos. Trouxeram mais alegria à nossa turma, o que deixou nosso livro ainda mais interessante. A estes chamamos carinhosamente de “agregados”. Vocês são, sem dúvida, personagens fundamentais do nosso enredo.

Logo vieram as dificuldades e em muitas vezes nos sentimos desamparados, angustiados, e passamos a questionar a certeza do nosso sonho, mas superamos e continuamos a nossa caminhada, afinal, como disse Nietzsche, “É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela cintilante”.

Com o início dos estágios vieram a satisfação e ao mesmo tempo a insegurança. A primeira visita ao hospital, os primeiros pacientes... e quem não lembra de como as mãos tremiam durante a realização dos primeiros procedimentos? Hoje estas lembranças soam tão doces para nós!

Fomos amadurecendo aos poucos. E a cada dia um novo aprendizado, a cada página virada, a certeza de estarmos no lugar certo, no momento certo e ao lado das pessoas mais especiais. A cada semestre um capítulo novo, ora a história fazia-se suspense, ora aventura, ora drama, e outras vezes uma comédia tão doce que chegava a fazer cócegas na alma.

Aprendemos com os ensinamentos da genética, bioquímica, citologia, histologia, fisiologia e anatomia, que os seres humanos são compostos por células, tecidos, órgãos e sistemas, aprendemos com a vida que eles são compostos por sentimentos e emoções; os Fundamentos da Enfermagem nos ensinaram a classificar e tratar corretamente uma ferida, e nós descobrimos que não basta curar feridas externas se não soubermos cuidar das feridas da alma.

E quantas lições maravilhosas aprendemos com os nossos pacientes! Era só receber deles aquele sorriso que brotava no rosto quando sentiam-se tocados com amor e tudo então já valia à pena. Que estes sorrisos aconteçam incontáveis vezes em nossos caminhos, e que cada sorriso reafirme a grandeza da nossa missão de cuidar de vidas. Que as nossas mãos sejam instrumentos de amor ao nosso próximo.

E como em todo bom livro, não poderiam faltar os agradecimentos. Agradecemos primeiramente à Deus, por nos conceder o dom da vida e por nos escolher como servos do cuidar, à Ele, o escritor maior de todas as histórias, nosso muito obrigado!

Agradecemos aos nossos pais, que permitiram-nos a vida por amor. Tentar encontrar as palavras necessárias para expressar todo o sentimento de gratidão e admiração por tudo o que vocês já fizeram por nós é humanamente impossível. Contudo, sabemos que vocês nos entendem como ninguém e são capazes de traduzir o que se passa em nossos corações neste momento. Este sonho hoje concretizado também é de vocês, que estão ali, sentados naquelas cadeiras, refletidos nos sonhos de cada um de nós. Nosso reconhecimento, amamos vocês imensamente!

Nossa homenagem também aos ausentes, pessoas especiais que partiram, deixando-nos a doce lembrança das suas presenças e o som de suas vozes soprando suaves na memória cheia de saudade.

Agradecemos aos mestres, nossa referência profissional. Em muitos de vocês encontramos orientadores, amigos e companheiros de caminhada. Deixamos aqui nossa gratidão especial aos professores homenageados que foram exemplos de dedicação, doação e sabedoria. À paraninfa da turma, professora Michele Araújo, um agradecimento recheado de carinho, por ter compartilhado conosco além de seus ricos conhecimentos, inúmeros momentos de amizade e descontração dos quais sempre nos lembraremos. Sua alegria irradiante nos contagiou e seus conselhos nos tornaram profissionais mais comprometidos e pessoas melhores.

A todos os funcionários, nossa profunda gratidão e admiração pela compreensão que nos dedicaram.

Estendemos nossas homenagens também àqueles que amamos: namorados, namoradas, maridos, esposas, filhos, demais familiares e amigos, que sempre estiveram presentes com um abraço, um sorriso, um carinho. As alegrias de hoje também são de vocês. O nosso muito obrigado!

Aos queridos colegas, agradeço pela amizade sincera, pelos sorrisos, pelos olhares amigos e pelos momentos de felicidade que ficarão eternizados em meu coração. Caio Fernando de Abreu disse: “Seria apenas mais uma história, se não tivesse tocado a alma”. E hoje digo: esta não é somente mais uma história, é a nossa história, envolta por uma capa de sentimentos, porque tocamos e fomos tocados um pelo carinho do outro. Amo vocês!

Cito mais uma vez Saramago que sabiamente disse: “Nós somos aquilo que somos, mas também somos aquilo que fazemos.” Então queridos colegas, façamos com amor!

Que sejamos sorrisos, afago, dedicação e carinho. Que além de anotar a evolução dos pacientes em prontuários, possamos escrever trechos bonitos de felicidade nas histórias de suas vidas. Que além da característica roupa branca e do célebre jaleco, possamos estar vestidos de ética, respeito, competência e sabedoria. Que as dificuldades que venhamos a enfrentar ao longo da nossa jornada não ofusquem a nossa capacidade de encanto e que sejamos luz com a ilustre missão de tornar mais brilhante o mundo em que vivemos.

Luiz Eduardo Budakian proferiu as seguintes palavras em uma de suas palestras: “Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho.”

Hoje chegamos ao final deste nosso lindo livro, a partir daqui iremos protagonizar novas histórias, certamente iremos conhecer outros cenários e novos personagens marcantes. Fica a saudade, o carinho infindo e a certeza de que cada letra deste livro foi escrita com a mais pura emoção, sentimos cada palavra aqui rabiscada, abraçamos cada frase aqui lida, vivemos esta história a cada linha e só nós sabemos o que se passou nas nossas entrelinhas. Espero que amanhã ou depois não esqueçamos este livro em algum lugar na estante, escondido sob a poeira do tempo, que seu lugar seja na nossa cabeceira, que possamos ler e reler esta história vez ou outra, afinal há histórias que de tão lindas jamais devem ser esquecidas, há histórias que por mais que relidas nunca tornam-se repetitivas, pois a cada releitura descobrimos um novo afago.



A turma de formandos de Enfermagem 2010.2 agradece a presença de todos nesta solenidade e deseja que possam levar em seus corações a felicidade que hoje se expande de nós.



Uma boa noite e uma vida repleta de alegrias e vitórias para todos!

7 comentários:

  1. Gostaria de compartilhar com vocês meus queridos, um pouco desse momento tão especial pra mim. O discurso foi escrito com palavras do coração, através dele tentei passar um pouco do meu carinho e gratidão.

    Beijo carinhoso em todos vocês e um abraço especial aos amigos que me apoiaram

    ResponderExcluir
  2. Sim, Karla, Saramago, apesar de controverso, tem nas suas palavras um arremedo de sobrenatural, além do coração, muito além da alma e caiu muito bem nessa sua homenagem. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, menina!

    Sem dúvida esses anos vividos você levará para sempre!
    Guarde tudo ai no seu coração e se abra a tantas outras vivências que virão.

    Beijo gigante, enfermeira!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns sem duvida uns dos mais belos discursos que ja li!!1

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]