sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A saga da mulher de aço...

Ela saiu por aí, pelos labirintos do mundo, sem sonhos e sem direção. Deixou as ilusões no armário do antigo endereço e foi. Vestia uma armadura e carregava um escudo na mão direita para se esquivar das flechadas de qualquer cupido travesso que cruzasse seu caminho. Seguia com passos firmes e sem olhar para trás. Acreditava estar protegida contra o amor. Pobre moça! Mal sabia ela que o amor quando quer invade tudo, aço, tórax, coração... se espalha pelas veias feito sangue e ama teimoso dentro da gente.

(Karla Thayse Mendes - 12/01/11)

25 comentários:

  1. Sempre ficamos vulneráveis quando se trata de amor,
    beijo menina *;

    ResponderExcluir
  2. Perfeito... quero seu livro autografado!!!

    ResponderExcluir
  3. O Amor é um jogo jogado no campo da Vida. Deixe que ele a divirta, nunca que a magoe.
    Felicidades

    ResponderExcluir
  4. Impossível fugir do amor...

    Lindo*

    ResponderExcluir
  5. Ah, o amor... O terrível consumidor construtor de mundos...
    E quem há de lhe escapar?
    Que belo texto, adorei!

    Letícia

    ResponderExcluir
  6. Acho que de tanto sofrimento que o amor as vezes causa, todos nós já pedimos uma vez que não amassemos mais. Mas é tolice, o amor é o objetivo da vida ;)

    ResponderExcluir
  7. olá, tudo bem...encontrei teu blog nas postagens do Fernando (blog irmão das estrelas)...adorei o texto que li lá e resolvi passar aqui, muito bom teu blog, estou seguindo, vou ficar te acompanhando, ok, te convido a passar lá em casa http://passossilenciosos.blogspot.com
    Se gostar me segue...
    Bjos no coração...

    ResponderExcluir
  8. ah, menina.. me vi nesse seu texto..
    sinceramente ele está perfeitamente belo!

    ;*

    ResponderExcluir
  9. eu já fui uma menina assim.
    que burrice, hein? ;)

    ResponderExcluir
  10. Pura verdade, infelizmente, pura verdade.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Thayse!! Bom dia!!
    Belíssimas verdades num belíssimo texto. É sempre um privilégio abrir nesse blog perfumado e adornado de flores maravilhosas. “Deixou as ilusões no armário de endereço antigo” é uma expressão tão bela que fica ecoando em nossos ouvidos como música, acompanhado logo a seguir pelo maravilhoso som de “o amor quando quer invade tudo...”
    Lindo mesmo.
    Beijo carinhoso
    Lello

    ResponderExcluir
  12. Ah o amor, ora flecha que machuca, ora escudo que acalenta. E nós continuamos a dançar nessa ambiguidade que nos faz vivo. Que nos faz existentes.
    Beijos flor.

    ResponderExcluir
  13. Lindo, lindo, lindo...........*-*
    E ñ é q é assim msm...Qdo acontece o amor, ñ tem como fugir! ^ ^
    Adorei a maneira criativa q vc abordou isso!
    Parabéns!

    Bjos!
    =**

    ResponderExcluir
  14. Oi Karla...
    Sempre dou uma espiada em todos os blog de amigos antes de ir dormir...
    Belo texto...nada há que possa contra o seu Cupido/Amor quando ele quer...nem armaduras, nada...ele nos "desnuda" com sua aproximação, e ficamos indefesos...

    Hum rum...espiei o comentário da Cris Lira aí em cima, e gostei de ver que ela leu o posto de artigo teu q coloquei no meu cantinho...Cris é uma menina super especial...vais gostar dela ...

    Bjos menina...dorme bem...Deus te abençoe...

    http://imaregna.blogspot.com (Irmão das Estrelas)

    ResponderExcluir
  15. OI Karla!

    Sempre leio seu blog, e tô passando pra te deixar um selinho de presente!
    pega lá no meu blog: http://devaneioaovento.blogspot.com/

    Um abraço, ")

    ResponderExcluir
  16. MARAVILHOSOOOOOOOOO Karlinha!

    Quanto mais a gente foge do amor, mais ele encontra a gente.



    Um beijoooo!

    ResponderExcluir
  17. Oi amiga!

    Tem um selo pra você no meu blog!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Olá vim conhecer seu Blog e me apaixonei pelo seus escritos..

    Bem eu posso dizer que estou na fase Homem de aço (RSRS)!!!

    ResponderExcluir
  19. Oi menina Karla...

    É sempre bom te ver lá no cantinho tb...
    Semana de muita luz e paz para ti...
    Deus te abençoe !

    Bjos carinhosos !

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]