quarta-feira, 28 de julho de 2010

O vestido da sorte...

Toda vez que me vem um surto de monotonia eu arrumo o guarda-roupas. Pode parecer estranho, mas sempre que eu sinto uma necessidade repentina de mudança em minha vida, sento no chão e organizo todas as gavetas, por mais arrumadas que elas já estejam. Eu desfaço tudo, retiro todas as roupas e em seguida coloco-as de volta nas gavetas mudando tudo de lugar. Para mim é como se fosse um primeiro passo, entende? E na maioria das vezes funciona.

E hoje ali, sentada no chão do meu quarto, encontrei dobradinho lá no fundo da gaveta, aquele vestido florido, lindo... esquecido lá dentro. Estava vestindo ele na noite de lua crescente em que conheci aquele moço bonito, era o meu "vestido da sorte". Naquele instante, com o vestido nos braços, vieram até mim todas as lembranças e ilusões nas quais acreditei um dia, e acreditei com todo o meu coração.

Dobrei-o e coloquei-o de volta na gaveta. Depois do fim daquele sonho, nunca tive coragem de usá-lo outra vez, nunca consegui  livrar-me dele também. É como se um pedaço daquele moço ainda estivesse ali, vivo por entre os babados e as flores coloridas, dentro da minha gaveta... dentro de mim.

(Karla Thayse Mendes - 28/07/10)

12 comentários:

  1. Saiba que eu sou meio assim também, é como estivéssemos organizando nossas vidas, o começo de uma mudança que queremos ver em nossa vida.

    Seus textos sempre tão lindos...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Começo pela bolsa.. rs
    dá um bom começo!

    ResponderExcluir
  3. Eu começo pelo guarda roupas também!
    As vezes funciona, as vezes não.
    Um beijo bela =*

    ResponderExcluir
  4. hum... tenho um vestido la em casa q tem uma historia assim. acho q vou passa-lo p frente. tem coisa q é melhor a gente deixar ir, p sempre.

    ResponderExcluir
  5. O meu vestido assim é vermelho e o uso as vezes, lembro de coisas que deveria deixar para trás mas que no fundo não quero e atrevidamente o uso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá... Estava com saudades daqui e de suas palavras...
    Sabe, eu também tenho mania de arrumar os armários quando quero colocar algo no lugar dentro de mim.
    Fiquei pensando como nós mulheres nos ligamos aos detalhes e associamos a roupa aos nossos momentos.
    Que esse vestido florido seja usado e que nesse dia uma nova dádiva aconteça em sua vida!

    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  7. Olá... Foi outro dia que descobri este jardim e já estou amando vir aqui me deliciar com as palavras...
    Momentos bons eu também "guardo em gavetas"... Ainda sinto a dor da despedida do mais recente guardado, porém não costumo deixar a gaveta trancada (ele poderá sair quando quiser - hihihi), deixando aberto a possibilidade de reviver algum momento.

    beso
    ;)

    ResponderExcluir
  8. Amores sempre grudam de alguma forma e ficam pra sempre.



    :*

    ResponderExcluir
  9. Amores que realmente valeram a pena, guardamos, marcados, intocados, no fundo do peito, ou em alguma caixinha, né?

    bjos querida

    ResponderExcluir
  10. É sempre bom arrumar as coisas... eu entendi oq eu quis dizer com fazer disso o 'primeiro passo', pq muita coisa que queremos 'arrumar' não esta assim, tão ao alcance das nossas gavetas!!


    Use o vestido de novo, quem sabe não lhe traga uma nova sorte??

    ^^

    Um beijo

    ResponderExcluir
  11. Nossa, querida o pior é que assim mesmo, roupas, lugares, cheiros e músicas sempre nos lembram ocasiões inesquecíveis....e isso dói as vezes!

    Beijo grandes!

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]