terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Rio de lágrimas...

Ilustração: Tzdz
Ela tinha mergulhado tão a fundo nas águas daquele Rio... Mergulhou sem medo, de olhos e braços abertos. Lá em baixo, deitou no chão de areia e escreveu uma linda história de amor com a ponta dos dedos. Ela não queria sair dali, queria ficar ali pra sempre. Ali ela sentiu-se pela primeira vez inundada de amor e de felicidade. Mas na primeira seca o Rio já foi partindo de fininho sem nem avisar. Quando ela se deu conta estava com os pés dentro de águas rasas, águas que não demoraram a evaporar. Ela não sabia mais como viver em terra firme, não suportaria acordar em dias secos. Então ficou ali parada e chorou... chorou... chorou por dias e dias até afundar-se no rio de suas próprias lágrimas, de onde não conseguia mais sair.

(Karla Thayse Mendes - 19/01/10)
"Você era capaz apenas de viver as superfícies,
enquanto eu era capaz de ir ao mais fundo."

[Caio F. Abreu]


A verdade é que ela nunca deveria ter atravessado aquela ponte.

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Chorou... mas percebeu que de suas lágrimas nascia um rio de águas cristalinas que a conduzia a um novo mar de felicidades!!!
    *
    Hoje comemorando o aniversário do blog de um amigo, estou fazendo parte da blogagem coletiva proposta por ele.
    Por isso contei em meu blog uma história que marcou a minha vida.
    Quando puder passe para ler, deixar a suas palavras e quem sabe participar também!
    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  3. Que metafora mais linda e completa.
    Gostei do seu blog.
    Da cor da areia do rio.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Karla!

    Lindo texto! Sabe, às vezes somos capazes de superar tudo, de sobreviver a tudo, menos a falta de amor... e vc construiu uma linda imagem que representa isso muito bem! Parabéns pela inspiração.

    Beijos
    Patrícia Lara

    ResponderExcluir
  5. Oi...
    Comentei no seu outro blog e agora passei nesse novamente!

    Você em seu comentário em meu blog me fez uma pergunta:"Você acredita que exitem vários amores? um primeiro, um segundo, um terceiro e por aí vai..."

    Respondendo...

    Cada pessoa é única e cada um sente o amor de uma forma. No meu caso eu amei algumas pessoas que já entraram em minha vida, uns mais outros menos intensamente. Sabe, concordo com as palavras do grande Vinícius de Moraes: "Que seja eterno enquanto durar"
    Por isso, o primeiro ou o último não importa a classificação... o importante é o que sentimos e vivemos com cada um.

    Obrigada de coração por sua visita.
    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  6. karla Thaise
    Lindo seu blog, gostaria que você fosse conhecer o meu www.odeliriodabruxa.blogspot.com
    Um beijo
    Denise

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]