domingo, 6 de dezembro de 2009

Estrelas de mentira...

Então ele já não via mais aquela estrela com o brilho de outrora. Poderia ser apenas uma nuvem passageira, dessas que ofuscam a claridade do céu, ou talvez a estrela nunca tivesse passado de uma doce ilusão do menino que já não suportava mais viver no escuro. Nossos olhos tem o poder de pintar estrelas de mentira, cabe ao nosso coração decidir se deixa-se ou não enganar.

(Karla Thayse Mendes - 05/12/09)


Eu já sentia...