terça-feira, 21 de julho de 2009

O novo morador...

Chegou assim, fora da lei.
Nem tinha a chave do meu coração
e entrou arrombando a porta da frente com um ponta-pé.
Agora, se alojou aqui dentro de mala e cuia
e eu nem tava a procura de um inquilino.
Tudo bem,
só espero que não seja alérgico à poeira e ...
vai desculpando a bagunça aí,
é que há muitos anos não recebo visitas.
Fique à vontade viu!
Tem amor guardado num vasinho plástico dentro da geladeira
e um pote de carinho no armário da cozinha, caso sinta fome.
Pode ficar o tempo que quiser,
dez, vinte, trinta anos ou ... pra sempre.
Seja bem vindo!

(Karla Thayse Mendes - 14/07/09 - ♥)

5 comentários:

  1. Do reformador...
    Quem procura abrigo, certamente, ao encontrar uma oca, uma cabana ou quiçá uma caverna, já está protegido de tempo mal, imagina aquele que passando por uma dessas ruas da vida, decide invadir um casarão, que de alguma forma o esperava, pois possui as estruturas como imaginara e ali, sentido o ares do lugar, mesmo com toda sua poeira e desgaste decide restaurá-lo para sempre a morar onde jamais imaginava, sabendo da certeza e de que estará confortável em toda sua permancia, sem a cogitação da sáida, é assim onde moro e resido hoje benzinho, dentro dele...

    ResponderExcluir
  2. Dizem que 'certas bênçãos entram estilhaçando todas as vidraças', não? Lindo texto. Tem um selinho no meu blog para você: é só simbólico, mas gosto tanto daqui que indiquei, tudo bem? :):*

    ResponderExcluir
  3. é assim mesmo quando a gente menos espera a felicidade sorri. e é tão bom assim...

    lindo aqui, imagens, textos, tudo !

    beijocas

    =)

    .

    ResponderExcluir
  4. Tudo encanto...

    Beijo no seu coração linda!

    ResponderExcluir
  5. opa realmente, linda a forma como escreves o amor :) que chegou assim vagabundeando um pote de carinho e um vasinho de amor ;)

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]