sábado, 9 de maio de 2009

Do outro lado da ponte...


Ilustração: Irisz Agocs
E continuou andando... Quando ficava cansada sentava numa pedra pra descansar. Algumas vezes tropeçou no caminho, outras caiu, mas conseguiu levantar e seguiu. Caminhava pra lugar algum e sem saber a direção. Durante o dia seguia qualquer borboleta e de noite deixava-se guiar pela luz da Lua. Foi quando avistou uma ponte ali bem em frente, dessas feitas com corda e pedaços de madeira. Colocou a pontinha do pé direito e sentiu balançar. Teve medo... Olhou pra baixo e viu um monte de pedras, pensou em voltar mas olhou em frente. Do outro lado tinha um pássaro e um rio de águas calmas. Num impulso, respirou fundo, fechou os olhos e foi...

(Karla Thayse Mendes - 09/05/09 - ♥)

7 comentários:

  1. Ai que lindo!
    É como a marisa monte diz: "na vida só resta seguir..."
    Mesmo que a gente não saiba a direção, a gente sempre acha alguém pra seguir.

    Um grande beijo, minha poeta!

    ResponderExcluir
  2. sabe o que me veio a cabeça?
    uma tartaruga atravessando a ponte

    você tem a delicadeza do vento da manhã, do sol do fim de tarde, cafuné na hora de dormir...
    entende?

    tuas palavras soam delicadas, leves, se unem por amizade, sei lá

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Não há como saber o que nos espera, sem vencer o medo do incerto é necessário andar por vezes em pontes que parecem inseguras, mas somente parecem, vá em busca do passáro e do rio de águas claras diante da ponte, quem sabe lá possa sentir um pouco mais de tudo. Belo com vc, tal poema.

    ResponderExcluir
  4. parabéns! seu blog é lindo! vou segu-lo!
    beijso!

    ResponderExcluir
  5. Não dá mesmo pra parar depois de caminhar tanto. Tem sempre que seguir em frente. Sem se importar com os obstaculos.

    Linda história e seu blog continua sendo o mais alegre que já vi :)

    beijos

    ResponderExcluir
  6. A verdade é que ela nunca deveria ter atravessado aquela ponte.

    ResponderExcluir

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]