sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Por dentro do espelho...

Ilustração: Irisz Agocs
Certo dia o espelho do banheiro público de uma cidade cansou de ser tratado como objeto de reflexo alheio. Cansou de refletir todo tipo de tristeza, todo tipo de falsidade, todo tipo de rancor. Ninguém enxergava-o como realmente era, cheio de brilho, com tantos mistérios, cores e formas. Ninguém conseguia olhar dentro do espelho e ver outra imagem que não fosse a sua própria. Essas reflexões fizeram do espelho um vidro quadrado de infelicidade. De tanta tristeza ele fechou os olhos e passou a olhar para dentro de sua alma, conhecendo o seu real valor. A partir desse dia, as pessoas daquela cidade não conseguiram mais ver seus reflexos no grande espelho e então passaram a enxergar umas as outras.


(Karla Thayse Mendes - 12/02/09)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Soltava sorrisos ao vento e ouvia: Uma hora eles voltam pra você." [Vanessa Leonardi]